sábado, 25 de outubro de 2008

Árvore da vida - Homenagem a minha vovó, Dona Mariqueza...

Quando percorri aqueles trilhos
Com o barulho das pedras a se desprenderem
Senti o cheiro do vento,
O farfalhar da plantação
Escondendo a seca de uma outra estação
E trazendo as lembranças até mim

Faz tempo que não a vejo mais
Sinto falta do olhar sincero, das palavras suaves
De um gesto matriarcal que me santificava
Elogios amorosos que me erguiam
Para um mundo diferente do meu

Quanta tranqüilidade sentia naquela voz
A chamar para o dever do lar
Uma voz repetida que ainda fica guardada
Na mente de alguém que acordou da ilusão

Sem o cheiro da comida preparada
Na manhãzinha bem cedo
Conversas nas alturas
Reuniões que interrompiam o sono

Frestas de luz
Refletidas no meu rosto
Cacarejos e latidos vagos
Que Recreio mais belo!
Quantos sorrisos e vontades eternas!

Tudo está marcado
Na infância que ainda vive em mim
A subida pelos galhos
A colheita daquela frutinha
Tão vermelha, verde, amarela
Da cor de um sonho

Espero encontrar-te
Quer seja pelos trilhos
Ou mesmo pelas estradas
Através do vulto das pastagens
Ao som da árvore da vida
Que deixa cair suas folhas
E novamente em outra estação
Retorna a florescer
Assim como você...Vovó...

Leo Sousa.


Ps:. "A minha vó, com muito carinho e saudades sempre.

7 comentários:

Eduardo disse...

nossa leo..poesia profissional mesmo cara..e com mta emoçao, onde vc aprendeu a escrever assim? Sem palavras, soh posso dizer pelo q li q vc gostava mto da sua avoh, e q sua infancia com a presença foi (e ainda eh, nas suas lembramças) algo q te marcou. Bonito mesmo, cara.

Leo Sousa disse...

Léo sua poesia é a mais pura realidade de uma vida que se foi,a vida da Heroína que foi sua Vó,Ela era Rainha,Mãe,Vó e Bisavó era a o nosso porto seguro. Era nossa alegria na chegada ao Recreio e lembro como se fosse hoje as lágrimas dela a cair no rosto de tristeza na nossa volta para casa,lembra? mas tudo passou meu filho rapido muito rapido e agora só a saudade que é muito doida e triste. MUITO OBRIGADO MEU FILHO. EU TE AMO . Regina Célia.

LianaUFC disse...

Léoo! Que poesia linda, ainda mais por ser uma bela homenagem, a cada dia voce me surpreende viu! Primeiro as cancoes acompanhadas do viola, agora as poesias. Valeu, te adoro, homem!

Nayi disse...

Leooo,

achei bem lindo o texto... Lindo msm... Adorei as palabras elegidas e toda a junção realizada com elas... E pessoas tão importantes na nossa vida merecem homenagens sempre!!!

bjosss...

meiolimao disse...

se vc quer matar os outros d tristeza é melhor tu enfiar 1 fac ano meu coraçao...rs
dpois dessa desisto d aminha carreira de escritora

q saudades da veia reclamona ;~~

Roberto Ruiz disse...

Que bela homenagem!

Na medida que você descrevia a voz suave, o olhar sincero, lembrei-me no mesmo instante da minha avó... hehehe :D

Até!

Reh disse...

Belas palavras! Todas as vovós merecem palavras como essas ;)